Reflexão para Líderes Cristãos: Por que Cristo contava parábolas?


entendeu?

entendeu? muito menos eu!

Adaptado livremente de um artigo de Joe McKeever

Quantas vezes nós passamos por isso: sentados numa sala de aula ou no local de culto a Deus e escutando algo que o professor ou pastor dizia. Nossos cérebros estão anestesiados, não captam mais o sentido de nada.

Só escutamos um som, o ruído da voz do pastor. E vem aquele sono bravo causado por nossa falta de concentração, por que o pastor ou o professor continua a desfilar conceitos e mais conceitos… um minuto leva uma hora para passar. Até que, de repente, o distinto professor ou pastor diz aquelas palavras mágicas:

Email para um amigo e divulgue no Facebook | Digg | Del.icio.us | Stumbleupon | Reddit | Blinklist | Twitter | Technorati | Yahoo Buzz | Newsvine

-“Vou contar uma estória para vocês…”

Num segundo, nosso cérebro desperta. Colegas no fundo da sala endireitam seus corpos que estavam como desmaiados nas respectivas cadeiras. O rapaz ali na frente endireita os óculos para poder escutar melhor. Você cutuca seu vizinho para acordá-lo, alguns outros quase caem das cadeiras de susto e aqueles que estavam desenhando num pedaço de papel interrompem sua criação artística. E notamos com o canto do nosso ouvido o movimento geral na sala inteira. Como se a sala voltasse a respirar em vida. Uma verdadeira ressurreição mental dos presentes na sala. Todos nós começamos a prestar atenção ao que diz o pastor ou professor. Todo mundo ligado: qual será a estória que ele vai contar?

É isso mesmo. Nós adoramos escutar uma estória. Uma estória nada mais é do que um conto sobre como alguém enfrentou um episódio em sua vida. É através das estórias que aprendemos com os outros. Estórias compartilham experiências, sabedoria, acontecimentos engraçados, conhecimento e muito mais.

Talvez a estória contada pelo pastor seja triste ou dramática. Ou talvez nos cause umas boas risadas! Mas nós todos adoramos escutar estórias, ainda mais que elas nos ajudam a entender o sentido do que o pastor quer nos transmitir.

Veja só. Eles criticavam o Senhor Jesus por se misturar com as classes mais baixas, pessoas que eram pecadoras, más influências e companhias. E, além disso, essas pessoas arruinavam a reputação de quem andava com elas. E muitos criticavam Cristo por andar com elas.

Ora, se Cristo tivesse se diplomado em certas escolas de pastores que existem hoje, Ele responderia a essas críticas deste modo:

-“Estas são as razões por que essas pessoas precisam de mim:

  • Seus corações estão longe de Deus
  • Suas mentes fogem da Verdade
  • Suas vidas são atormentadas pelo mal

Portanto, eu tenho que fazer três coisas por eles:

  • Trazer seus corações para perto de Deus
  • Trazer suas mentes para a Verdade
  • Trazer suas vidas para a vida que Deus deseja que tenham”

Simples. Mas, não! Cristo não estava nessa. Ele simplesmente…contou uma estória para aqueles que o criticavam e todos que estavam à sua volta: aquela estória que nós chamamos “O Filho Pródigo”. Porque Ele fez isso e porque nós gostamos tanto dessa estória?

Ele o fez porque essa curta estória de alguns minutos consegue mais resultado do que um seminário de duas horas sobre o pecado humano, o perdão de Deus e o arrependimento do pecador. E faz isso em um décimo do tempo e com dez vezes mais resultados.

Duvida? Então pense comigo: poucos de nós que escutaram essa estória do Filho Pródigo, a esquecemos. Todos nós sabemos contar com nossas palavras essa estória. A mensagem da estória então está gravada em nossas mentes, de um modo rápido e eficiente. Ainda duvida da eficácia de uma estória? Creio que não. Nem Cristo duvidava e por isso utilizou essa “mídia” amplamente para que seus seguidores assimilassem a palavra de Deus.

Mas atenção! Não pode ser qualquer estória! Note que as parábolas de Cristo eram tão “reais”, algo que realmente podia ter acontecido na vida de cada um de nós ou na vida de alguém que conhecemos. Então o coração da gente se identifica com a estória: “Sim, eu já fiz isso. Eu estive lá. Já vi alguém fazer isso. Meu amigo passou por isso”. E quando nosso coração se identifica e se abre, a mensagem de Cristo entra fácil, fácil em nossas vidas.

É por isso que nós precisamos das parábolas. São algo de forte, potente, embaladas num pacote pequeno mas que são doadoras universais de fé, amor e compreensão da palavra de Cristo, sem restrições! Ora, nós seríamos tolos de não fazer bom uso deltas!

Parábolas: manual de uso

Se você é um pastor, um professor de seminário, um operário ou diretor, um adolescente ou aposentado, ou se é um blogueiro como eu que procura entender a palavra de Cristo, faça uma coisa agora.

Abra a Bíblia, ache alguma parábola de Jesus e leia-a prestando atenção, por duas vezes. Depois, feche a Bíblia e mentalmente se assegure que se lembra da parábola que leu. Não decore as palavras! Só lembre a estória contada. Depois vá trabalhar, resolver seus afazeres diários, passear, trabalhe no seu blog, brinque no Twitter e atualize seu Facebook, estude para suas provas escolares, vá tomar um sorvete nesse dia de calor. Enfim parta para seu dia, conforme você já tinha programado.

De vez em quando durante o dia, pare uns 3 minutos num lugar mais tranquilo e lembre-se da parábola. Reflita consigo mesmo(a):

  • O que Cristo quis dizer com essa parábola? Ele nunca contava estórias sem sentido!
  • O que Cristo poderia estar pensando quando contou a estória?
  • Tem algum detalhe na parábola que ninguém notou até agora, um sentido diferente…? Observe a parábola de todos os ângulos.
  • Essa parábola tem a ver com algum aspecto de sua vida presente ou passada?
  • Finalmente, ore a parábola. Sim, repita a palavra como uma oração para Cristo.

Depois continue seu dia. Repita isso sempre, se não todos os dias, então algumas vezes por semana, lendo uma parábola diferente a cada vez.

Você verá como irá desenvolvendo com o tempo uma compreensão muito melhor sobre a palavra de Cristo. E poderá utilizar essa compreensão para Agir Como um Cristão no seu dia a dia, no seu trabalho, nas suas férias e se você é pastor, para dar vida ao seu culto perante sua congregação. Pode confiar que funciona: Palavra de Cristo!

Não sabe por qual parábola começar? Algumas sugestões:

Mateus 11:16-19 – Mateus 12:43-45 – Mateus 18:21-35

Nós precisamos de parábolas. Deus nos fez assim.

Email para um amigo e divulgue no FacebookDiggDel.icio.usStumbleuponRedditBlinklist |TwitterTechnoratiYahoo BuzzNewsvine

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: