Como vai indo, Ami Ortiz?


Como vai indo, Ami Ortiz?

Como vai indo, Ami Ortiz?

ARIEL, Israel, 13 de novembro de 2009 (CDN) – Na manhã do dia 10 de março de 2008, na cidade de Ariel em Israel, David Ortiz abriu sua Bíblia ao acaso, e na página leu palavras de advertência sobre a morte em Jeremias 9:21 e ficou preocupado. “A morte entrou por nossas janelas e penetrou em nossas fortalezas; dizimou as crianças das ruas e os jovens das praças.” Jeremias 9:21 -“Eu fiquei com medo”, disse David Ortiz. “Aquele versículo era uma promessa para mim, mas uma promessa diferente”.

Envie por email para seu amigo e divulgue no seu Facebook | Digg | Del.icio.us | Stumbleupon | Reddit | Blinklist | Twitter | Technorati | Yahoo Buzz | Newsvine

Durante semanas, David Ortiz vivia com uma sensação de que algo horrível iria acontecer com ele ou sua família. Seis meses antes, durante uma viagem à Noruega, Ortiz observou como uma tempestade violenta abateu-se sobre uma área rural. O vento arrancou árvores e as jogou do outro lado de um campo. Mas, mesmo depois dessa tempestade violenta, algumas árvores sobreviveram. Ortiz sentiu que Deus estava usando a tempestade para lhe dizer algo.

“Aqueles bem enraizados são os que permanecem”, disse ele.

Meses depois, no dia 20 de março de 2008, os receios de Ortiz se tornaram realidade. Quando seu filho de 15 anos Ami Ortiz abriu uma cesta de presente que a família recebeu de um anônimo em comemoração à festa de Purim, uma bomba dentro da cesta explodiu. A bomba foi devastadora. Danificou o apartamento de Ortiz e destruiu quase tudo que tinha lá dentro.

Quando o jovem Ami Ortiz foi levado ao hospital, ele estava cego, coberto de sangue e queimaduras e cheio de pregos e parafusos que estavam dentro da bomba. Os médicos disseram à sua mãe, Leah Ortiz, que Ammi estava “Anush”.

“Literalmente, em hebreu isso significa que o espírito estava deixando o corpo do meu filho” disse ela. Ami estava morrendo.

Hoje, 20 meses depois, Ami tem 16 anos e está de volta à escola e jogando basquete. E no dia 3 de novembro de 2009, o homem que cometeu o crime foi indiciado por tentativa de homicídio.

Fora do que foi informado no processo legal, pouco se sabe a respeito de Jack Teitel o homem acusado de enviar a bomba para a família Ortiz. Uma coisa é certa – ele acredita que estava agindo de acordo com a vontade de Deus. Entrando na audiência judicial, o imigrante de 37 anos nascido nos Estados Unidos gritou que Deus estava orgulhoso dele.

Yakov Teitel: "Deus está orgulhoso do que fiz"

Yakov Teitel: "Deus está orgulhoso do que fiz"

“Foi um prazer e uma honra servir ao meu Deus”, disse Teitel. “Deus está orgulhoso do que fiz. Eu não tenho remorsos”.

A polícia informa que Teitel é um judeu ultraortodoxo que escolhia suas vítimas baseado na sua ideologia nacionalista. Além da família Ortiz, a polícia diz que Teitel é responsável pelo assassinato em 1997 de Samir Bablisi, um motorista de táxi palestino. Dois meses depois, diz a polícia, Teitel atirou em Isa Jabarin, um pastor palestino que estava mostrando a Teitel como chegar de carro em Jerusalém.

A polícia também disse que Teitel tentou por fogo num monastério cristão e colocou várias bombas, que falharam. Ele também é acusado pelo atentado a bomba de setembro de 2008 contra Zeev Sternhell da Universidade Hebraica de Jerusalém. A bomba deixou o professor emérito levemente ferido.

Teitel disse à polícia que não tentou matar Ami Ortiz, mas sim seu pai David Ortiz, que é pastor da igreja messiânica judaica chamada Congregação de Ariel. Mas como o próprio Ami Ortiz disse ainda no hospital: “Quem mandou a bomba sabe que os presentes do Purim são abertos pelas crianças”.

Mesmo depois de toda a dor por que passou a família, Leah Ortiz diz que ela viu muita coisa boa vindo dessa tragédia, inclusive curas milagrosas. Ela disse que a bomba ajudou a esclarecer a opinião do povo de Israel sobre os cidadãos israelenses cristãos que acreditam que Jesus é o Messias prometido pelos profetas.

Howard Bass, o líder da congregação messiânica na cidade de Beer Sheva, Israel, disse que não concorda. Ele acha que esse atentado pode estimular outros judeus ortodoxos a fazer o mesmo. Bass foi vítima de pelo menos um ataque dos judeus ultra-ortodoxos anti-missionários.

No dia 24 de dezembro de 2005, uma multidão de várias centenas de judeus ortodoxos atacarou um culto cristão ao ar livre, liderado por Bass. Os atacantes destruíram o equipamento da igreja, aterrorizaram a congregação cristã e jogaram Bass dentro da piscina batismal.

Bass está procesando a Yad L’Achim, uma organização anti-missionária que ele afirma ser responsável por incitar o ataque de Teitel. Fontes informam que o financiamento estaria vindo de judeus ortodoxos norte-americanos. A justiça deve publicar uma decisão sobre o caso no final de novembro de 2009. No seu website, a Yad L’Achim afirma que os missionários são “desviados” e que estão tentando “destruir o povo judeu”. A organização não faz diferença no seu website entre missionários e Judeus Messiânicos.

De acordo com o Relatório Internacional de Liberdade Religiosa de 2009 emitido pelo governo dos EUA, existem 10.000 judeus messiânicos em Israel. O relatório informa vários casos de violência contra os judeus messiânicos, inclusive um caso no dia 15 de maio de 2009 quando “judeus ultra-ordotoxos residentes em Rehovot – um subúrvio de Tel-Aviv – atacaram e surraram um grupo de judeus messiânicos que estavam distribuindo folhetos do Novo Testamento na rua”.

Além disso, Bass cita um livro publicado esta semana em Israel: “A Torá do Rei”. Bass disse que este livro encoraja o assassinato de gentios (não judeus) e qualquer um que se considere uma ameaça para Israel.

“Nós estamos notando um sentimento crescente”, disse Bass, “onde eles sentem que têm o legítimo direito de matar qualquer um que ameace o Estado judeu”. Mencionando o livro, David Ortiz concorda com Bass e chama o atentado à bomba contra seu filho e as recentes agressões contra cristãos “um aviso de acontecimentos que virão”. Mas ao contrário dos países muçulmanos, onde um cristão que tenta dar queixa na polícia é preso em vez do criminoso, em Israel a justiça funciona e pode dar proteção aos cristãos israelenses, mesmo os cristãos.

Independente do que acontecer na justiça, a família Ortiz já perdoou a Jack Teitel, que enviou a bomba. David Ortiz espera um dia poder sentar cara a cara com Jack Teitel e conversar. Ele sente no coração que Jack Teitel se tornará outro apóstolo Paulo. Paulo (Saulo) perseguia, prendia e matava os cristãos até que Deus o tocou e ele se transformou naquele que lançou as bases do cristianismo na Ásia, Europa e Norte da África.

“Existe algo dentro de Jack Teitel que faz com que ele queira matar pessoas. Se Deus tiver misericórdia de mim, talvez Ele possa ter misericórdia com Teitel”, disse Ortiz. “Meu objetivo e minhas orações são para que ele se arrependa e seja salvo”.

Vocês viram como está Ami Ortiz, na foto acima. Saudável, um adolescente normal, graças às orações de seus pais e de cristãos em todo o mundo. Aqui está a reportagem sobre o atentado e como Ami estava no hospital. Notem como a mãe de Ami, sra. Leah, canta Romanos 8:38-39 enquanto troca as bandagens do filho. A polícia israelense tentou impedir a difusão deste vídeo por duas vezes, mas a Justiça permitiu que fosse exibido.

Ami Ortiz ainda tem que usar roupas especiais de pressão durante 23 horas por dia para tentar eliminar as cicatrizes da bomba. Ele passou por vários transplantes de pele. Precisará ainda fazer várias cirurgias.

Essa reação dos radicais ortodoxos judeus acontece por que a comunidade cristã protestante em Israel está crescendo rapidamente. Hoje existem entre 10.000 e 15.000 cristãos israelenses, o triplo de 10 anos atrás e estão havendo muitas conversões.

Oremos todos para que Deus exerça sua justiça neste caso e fortaleça a família Ortiz. Que uma minoria de judeus fanáticos não possa destruir a democracia israelense e o ambiente de tolerância e liberdade religiosa em Israel.

Aqui um filme sobre os cristãos de Israel. E aqui uma menina israelense cristã filma como são as reações anti-cristãs e até racistas dos judeus ortodoxos (o pai da menina é negro). Esta congregação tinha 60 cristãos há dois anos, hoje tem 200. Louvemos ao Senhor.

Artigo relacionado
Reflexão para Pastores: O Sacrifício de Messias

Envie por email para seu amigo e divulgue no seu FacebookDiggDel.icio.usStumbleuponRedditBlinklistTwitterTechnoratiYahoo BuzzNewsvine

Anúncios

3 Respostas

  1. Eu faço parte de um ministério que tem a proposta bíblica para as mulheres cristãs: Filha de Sara.
    Temos entendido que precisamos ver restarurado o plano de Deus pelo qual fez a mulher.
    Temos muitas mulheres já enganjadas nesta visão de Deus, aleluia!
    Temos um grupo de oração intercesória, que chamamos, REMO (rede mundial de oração) Temos visto o mover de Deus no ministério, principalmente na oração. “Deus tem enviado Suas ordens à Terra e Sua palavra tem corrido velozmente”, como é o normal de Deus fazer, porque Ele age segundo Sua palavra, aleluia!
    Foi muito bom saber sobre os nossos irmãos em Isarael, como já temos feito, intercedendo pela igreja perseguida, vamos intensificar nossa intercessão, agora, por esses irmãos.
    Vou passar, como sempre, fazemos, esta informação adiante.
    Conte com as Filhas de Sara, que já estão em muitas cidades do Brasil e em algumas do mundo.
    A graça e a paz do Senhor Jesus!

    • Obrigado pelo comentário irmâ Denise. Vamos continuar orando a Deus pela tolerância e contra os radicalismos religiosos.

  2. […] Envie por email para seu amigo e divulgue no seu Facebook | Digg | Del.icio.us | Stumbleupon | Reddit | Blinklist | Twitter | Technorati | Yahoo Buzz | Newsvine […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: