Grupos Muçulmanos Demandam o Fechamento de Mega-Igreja Legal


JAKARTA, Indonésia, 25 de Fevereiro de 2010 (CDN) – Centenas de muçulmanos de outras regiões vieram ao lugar onde um igreja cristã de 600 membros congrega e organizaram demonstrações pelo seu fechamento nesse mês. Manifestantes de 16 organizações muçulmanas, incluindo a linha-dura Front de Defesa Islâmica (FDI), fizeram demonstrações no dia 15 de fevereiro para pedir o fim de todas as atividades da Igreja Protestante Galilea (IPG) na região de Galaxy da cidade de Bekasi.

O Reverendo M. Tetelepta, pastor da igreja, disse à CDN que a igreja tinha permissão dos residentes locais e de autoridades oficiais para ministrar serviços dese sua criação em 1992.

“Desde o começo tivemos permissão para congregar tanto do Governo como de residentes locais,” disse o reverendo Tetelepta. “Nós trabalhamos na licença de construção e recebemos autorização para construir do prefeito de Bekasi. Também recebemos permissão do Foro de Harmonia Inter-Religiosa de Bekasi.

Na área de demonstração da Galaxy, o chefe da filial da FDI de Bekasi, Sr. Murhali Baeda tentou questionar seu status legal contando à ANTARA, a agência oficial de notícias do governo Indonésio, que ele estava com “toda a certeza” que “certo número de construções da igreja” na área “não tem permissão de construção completa.”

“Isso é provado pelo grande número de pôsteres e anúncios que são exibidos nos becos e em locais públicos rejeitando a presença dessas igrejas,” Murhali disse à ANTARA.

Um decreto Ministerial conjunto promulgado em 1969 e revisado em 2006 requer a permissão de mais de 60 vizinhos e uma licença das autoridades para estabelecer um templo religioso na Indonésia.

Representantes de organizações Islâmicas nas demonstrações gritaram, “Igrejas não são permitidas em Galaxy” e carregaram pôsteres e anúncios declarando, “Nós, os fiéis muçulmanos, rejeitamos a presença de igrejas cristãs,” assim como “Cuidado com a Cristianização da Galaxy.”

Organizações locais se pronunciaram durante a demonstração, incluindo o Conselho Dakwah de Bekasi, o Conselho Bina An Nisa Dakwah de Bekasi e a Mesquita de Galaxy e o Foro Mushola, mas Tetelepta disse estar certo que 95 por cento de todos os manifestantes não viviam na região.

Também presentes na demonstração estavam representantes da Juventude Islâmica e Forum Estudantil, Unidade Islâmica, o Comitê pela Lei Sharia, Muhammadiyah, o Movimento da Juventude Islâmica, a Sociedade Syariah, A Federação da Juventude Islâmica, O Conselho Bungin Dakwah, a Sociedade do Rio Gembong, o Centro Irene e o Conselho Indonésio de Majuheddin

Baeda da FDI acusou a igreja de “cristianizar” residentes locais através da distribuição de comida e “cestas básicas a preços reduzidos.”

“A igreja distribuí essas coisas para incentivar pessoas a admitir Jesus como seu Senhor,” Baeda disse à Compass. “Nós recebemos vários relatos disso de pessoas que aceitaram essas distribuições.”

Esse tipo de atividade perturba a sociedade, ele ainda disse. “Considero isso um erro.”

O líder local da FDI disse à ANTARA que há ao menos seis igrejas e um número de casas que funcionam como templos. “De noite, louvores ao Deus dos cristãos e a música perturbam o sono das pessoas,”, ele contou.

Tetelepta negou que a igreja havia tentado “cristianizar” pessoas. “Nós jamais distribuímos comida ou cestas básicas,” ele disse. “A única coisa que fizemos foi dedetizar contra mosquitos perto da igreja.”

Antes de vir à Galaxy a congregação cristã já havia cultuado em vários lugares em Bekasi. Por sugestão do governo, Tetelepta disse, a igreja comprou a propriedade na Galaxy em 2006 para construir um templo.

Ele ainda contou que houve tentativas de difamar a igreja na área de Bekasi;

“Nossos serviços continuarão a despeito de tais demonstrações,” ele disse. “Estamos coordenando as coisas com a polícia.”

Anúncios

2 Respostas

  1. […] Duas Igrejas na Indonésia Cristãos se Recusam a Deixar que Policiais Fechem Igreja na Indonésia Grupos Muçulmanos Demandam o Fechamento de Mega-Igreja Legal Multidão Muçulmana Destrói Igreja na Indonésia Como vai indo, Noviana […]

  2. […] Duas Igrejas na Indonésia Cristãos se Recusam a Deixar que Policiais Fechem Igreja na Indonésia Grupos Muçulmanos Demandam o Fechamento de Mega-Igreja Legal Multidão Muçulmana Destrói Igreja na Indonésia Como vai indo, Noviana […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: