Policiais no Laos forçam cristãos a abandonar seu culto sob a mira de armas


KATIN, Laos, 8 de fevereiro de 2010 (CDN) – Durante os serviços religiosos da manhã de domingo, por volta de 100 policiais e residentes locais apontaram armas para os cristãos na vila de Katin, no Laos no mês passado, forçando-os a terminar seu culto e deixar suas casas.

Após os 48 cristãos, entre adultos e crianças, serem forçados a deixar o culto, foram obrigados a caminhar até um campo aberto. Em seguida, os policiais confiscaram todos os seus pertences pessoais, e destruíram seis das onze casas. Eles também confiscaram um porco, o que equivale a um salário de seis semanas de trabalho para os residentes locais.

Após não terem sucedido em obrigar os cristãos a renunciar sua fé através da ameaça ilegal com armas, os policiais os obrigaram a andar seis quilômetros e então os abandonaram na estrada.

“Enquanto eram ameaçados com armas em suas cabeças, os cristãos pegaram apenas os pertences pessoais que conseguiram rapidamente agarrar,” segundo o testemunho do Departamento de Direitos Humanos do Laos.

Desde então, os policiais colocaram reforços na entrada do vilarejo de Katin, para impedir o retorno dos cristãos. Os homens, mulheres e crianças desta igreja têm dormido no chão, no meio da floresta, sem alimentos, sem água, luz, ou qualquer tipo de utensílio ou ferramenta que os ajude a sobreviver.

Os policiais, após abandonarem os cristãos na estrada, disseram a eles: “veja o que acontece com vocês por causa de sua fé. Vocês agora serão deixados no meio do nada sem uma casa, comida ou ajuda. Se vocês negarem sua fé cristã, vocês poderão voltar para seu vilarejo.”

Laos é um país comunista, onde 1,5 por cento da população é cristão, e 67 por cento são budistas.

Por volta de 18 de janeiro, dois policiais locais identificados apenas pelo primeiro nome, Khampuey e Bounma, tentaram persuadir os cristãos a deixarem sua fé. “Por que vocês acreditam na Bíblia?” eles perguntaram aos cristãos. “É só um livro.”

“Os residentes locais disseram que eles podem aceitar leprosos e possuídos pelo demônio em seu vilarejo, mas eles não podem aceitar cristãos entre eles,” disse um policial aos cristãos. “Se eles não os querem, nós também não os queremos.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: