Caso nr. 2: A Perseguição do Uigur Cristão Alimujiang Yimiti, de Xinjiang


Alimujiang Yimiti nasceu em junho de 1973, em Hami, Xinjiang. Em 1995, ele se converteu da religião muçulmana ao cristianismo e virou líder de uma igreja doméstica. Ele e sua esposa têm dois filhos. Alimujiang era o gerente regional de uma companhia britânica de alimentos (fundada em 2000) em Kashi.

Em 13 de setembro de 2007, o Depto. De Assuntos Etno-Religiosos de Kashi acusou Alimujiang de “se envolver ilegalmente em atividades religiosas na região de Kashi; disseminando o cristianismo entre o povo Uigur; e distribuindo material religioso.”

Em 12 de janeiro de 2008, o Depto. De Segurança Pública de Kashi prendeu Alimujiang e o acusou de “minar a Segurança Nacional e providenciar segredos nacionais a países estrangeiros.”

Em 20 de fevereiro de 2008, a Procuradoria ratificou a prisão, e Alimujiang foi transferido para a Penitenciária de Kashi. (Em 12 de setembro de 2008, o grupo de trabalho da Comissão de Direitos Humanos da ONU emitiu um papel afirmando que Alimujiang foi detido ilegalmente pelo governo chinês.)

Em 27 de maio de 2008, a Corte Popular de Justiça de Kashi abriu o julgamento de Alimujiang. Na mesma noite, a corte anunciou “falta de evidência” e pediu à polícia local por mais investigações. Em 28 de julho, a corte abriu para segundo julgamento; mas ela não anunciou sua decisão.

Um ano depois, em 6 de agosto de 2009, Alimujiang foi acusado de “revelar segredos de estado a estrangeiros” e foi sentenciado a 15 anos de prisão. Seu advogado de defesa Li Dunyong e sua família não souberam dessa sentença até dezembro de 2009, em violação à lei chinesa.

Alimujiang não pôde admitir sua culpa pelas acusações, e subseqüentemente concordou em apelar da decisão judicial, já estando preso. O sr. Li Baiguang, um advogado experiente do Escritório de Advocacia Beijing Gongxin, concordou em assumir o apelo.

Em 7 de janeiro de 2010, o advogado Li mandou as cartas de apelação de Alimujiang a tribunais regionais e nacionais.

Fonte: ChinaAid

Anúncios

Uma resposta

  1. […] Caso nr. 2: A Perseguição do Uigur Cristão Alimujiang Yimiti, de Xinjiang Declaração sobre a visita da World Evangelical Alliance à China Pastor Sentenciado a 15 anos de Cadeia […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: