Falsas acusações são registradas contra 47 cristãos no Paquistão


Cristãos paquistaneses: violência muçulmanda não cala a fé

Cristãos paquistaneses: violência muçulmana não cala a fé

VEHARI, Paquistão, 8 de abril de 2010 (CDN) – A polícia tenta suborno após atacar uma casa; em Rawalpindi, militantes atacam uma capela. A polícia registrou falsas acusações de posse de bebida alcoólica contra 47 cristãos, incluindo mulheres e crianças, no dia 28 de março de 2010. Segundo os lideres cristãos, as falsas acusações foram uma tentativa de suborno e intimidação.

Segundo o advogado Albert Patras, a polícia invadiu e saqueou a casa do cristão sr. Shaukat Masih às 22 horas e 15 minutos, atacando sua esposa sra. Parveen Bibi, e ameaçando acusá-los de posse de bebida alcoólica, juntamente com outros 45 cristãos, caso eles não pagassem propina.

Os cristãos se recusaram. Estas acusações incluíram duas crianças e oito mulheres. O advogado Patras disse que nenhum dos cristãos foram presos, pois a polícia está apenas interessada em extorquir dinheiro deles. Aqueles que não são muçulmanos mas possuem autorização têm permissão de possuir e beber álcool no Paquistão. O cristão sr. Shaukat Masih possui esta autorização, o que torna as acusações da polícia totalmente sem fundamento.

Ao não utilizar mais a lei de “blasfêmia” neste caso, a polícia e muçulmanos fanáticos começaram a usar as leis que regulam a posse de álcool para perseguir os cristãos, disse Patras.

Sequestrados após o culto cristão

Em outro incidente ocorrido na semana da Páscoa, a polícia de segurança de Rawalpindi assegurou a libertação de reféns cristãos presos por dezenas de militantes muçulmanos armados, incluindo cinco homens que haviam atacado uma igreja após o culto de sexta-feira Santa (2 de abril de 2010).

Khalid Gill, chefe da seção de Lahore do All Pakistan Minorities Alliance, uma organização que luta para proteger as minorias naquele país, disse que assaltantes armados com rifles automáticos e pistolas atacaram a Gordon College Chapel da Robinson Community Development Ministries Church. Esses assaltantes também atacaram residências vizinhas, e repreenderam cristãos adultos e crianças por sua fé em Cristo.

Dois cristãos, Shaban Gill e Imran Nazir, estavam escalando o muro de sua residência para entrar em casa, quando os militantes muçulmanos atiraram neles, acertando Nazir. Os militantes muçulmanos apontaram armas para sua esposa e as duas filhas, uma de 4 anos de idade e outra com apenas 18 meses. Policiais chegaram e libertaram os reféns cristãos. Eles prenderem pelo menos 10 suspeitos muçulmanos radicais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: