Entregador de Pizza Paquistanês Agredido e Demitido por Usar Cruz


Washington, D.C. 5 de maio de 2010 – A International Christian Concern (ICC) soube que em 1º de maio, um paquistanês cristão foi agredido por um cliente muçulmano e demitido por seu empregador muçulmano por usar uma cruz durante seu horário de trabalho na cidade de Sargodha, Paquistão.

O cristão Ashir Laal disse à ICC que o cliente muçulmano também quebrou a motocicleta do restaurante, roubou seu celular e profanou sua cruz.

Laal trabalhava para um restaurante popular em Sargodha (a identidade do restaurante está sendo mantida em segredo a pedido de Laal para evitar que a situação se piore.)

Em 1º de maio, ele recebeu um pedido para entregar pizza ao muçulmano Muhammad Qadeer Butt. Ele entregou a pizza em 20 minutos. Butt estava tão feliz com a entrega que ele ofereceu a Laal um copo de Pepsi Cola.

Enquanto Laal tomava a Pepsi, Butt notou a cruz que Laal usava; Laal alegou que Butt então o agarrou pelo punho e perguntou sobre sua fé. Laal respondeu, dizendo ser cristão.

Assim que ele ouviu a palavra “cristão”, Butt ficou nervoso, agarrando a cruz e a jogando no lixo. Butt e seus dois empregados agrediram Laal. Laal foi resgatado por pessoas que ouviram seus gritos de socorro.

Ao retornar ao trabalho, Laal disse que seu empregador censurou-o por usar a cruz em horário de trabalho e o despediu sem pagar seu salário.

O pai de Laal disse à ICC que eles não iriam dar queixa contra muçulmanos de estatura pois nesse país predominantemente muçulmano, todos os seus esforços por justiça seriam em vão.

A ICC contatou o gerente do restaurante, que se recusou a comentar as alegações de Laal. Ele disse que Laal estigmatizou o restaurante por alegar publicamente que é um cristão. Ele também disse que não iria pagar o salário de Laal; que iria usar o dinheiro para consertar a motocicleta.

O Gerente Regional da ICC para o sul da Ásia, Jonathan Racho, comentou “O sofrimento de Laal é mais um exemplo de discriminação social que os cristãos paquistaneses estão sofrendo da maioria muçulmana no país. Pedimos justiça para Laal e outros cristãos paquistaneses.”

Share

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: