Reflexão para Líderes Cristãos: dê seu grito de guerra !


Muitas vezes vemos que nas congregações existe um ambiente de conformismo. Afinal, tudo acontece no tempo de Deus, é o que todos dizem. E é verdade. Mas…e se Deus estiver esperando teu grito de guerra?

Deus gosta do cristão que luta o bom combate. Do cristão que não se entrega e como diz o samba “levanta, sacode a poeira e dá volta por cima!”.

Muitas pessoas confundem “esperar que aconteça no tempo de Deus” com “ser carregado no colo”. Errado. Deus espera de nós atitudes. Atos concretos, passos para mostrar que temos direito ao apoio de Sua mão para ultrapassar as dificuldades que encontramos na vida.

Algumas vezes, sim, Deus nos carrega nos braços. Isso quando Ele vê que a carga está ficando além de nossas possibilidades. Ele sabe até onde podemos resistir sem quebrar e na hora certa Ele nos carrega em seus braços até que possamos de novo andar por nossas próprias pernas.

É mais ou menos como aquele conto muito conhecido sobre os dois pares de pegadas na areia. Deus sempre nos acompanha e quando vemos que existem apenas um par de pegadas, não foi por que Ele nos abandonou mas por que nos carrega nos braços.

Sim, Deus de vez em quando nos carrega nos braços, mas jamais fará isso com gente que foge da luta. Ele espera de nós cristãos uma atitude de coragem, energia e fé em todos os momentos de nossas vidas.

Para Deus, existe uma grande diferença entre aquele cristão que vive se queixando por causa das dificuldades e o outro que vive consultando Ele sobre como SAIR das dificuldades que passa. Você diz para Deus: “Estou fraco e abatido, me carrega no colo e me faz um cafuné…” ou você diz “Estou fraco e abatido, dê-me forças para que eu possa lutar e conquistar a vitória!”. Em qual dos dois casos você se encaixa?

E aqui me vêm à mente as palavras do cristão e pastor luterano romeno Richard Wurmbrand que ficou cerca de 14 anos preso, sendo 3 numa solitária subterrânea, sendo torturado frequentemente pela polícia comunista da Romênia. Disse o pastor Wurmbrand (tradução livre e resumida):

“Conheci um pastor que era muito famoso na Romênia e também estava preso. Ele me contou que tinha um grande remorso na vida: certa vez esse pastor promoveu uma conferência onde ele tinha conseguido converter 100 romenos para a fé cristã. Ele já ia embora logo após a conferência, uma pessoa veio correndo atrás dele e lhe disse:

– Pastor eu gostei muito de suas palavras e gostaria de conversar com você sobre Deus.

O pastor respondeu: desculpe, mas estou muito cansado. Nos falamos outro dia.

E virou as costas àquela pessoa e depois nunca mais a viu. Pouco tempo depois, a polícia comunista romena foi ao seu apartamento e o prendeu no meio da noite, estando ele muito cansado por causa de suas atividades religiosas. Levaram-no para seu interrogatório que durou cinco dias e cinco noites. E ele não sentiu absolutamente NENHUM cansaço por que estava aterrorizado com medo de ser torturado pela polícia. Depois do interrogatório, foi preso numa cela. E na cela, passou dias e dias chorando e pedindo perdão a Deus. Por que quando aquela pessoa o tinha procurado depois da conferência, ele recusou conversar e talvez tivesse conseguido converter mais uma pessoa para Cristo. Esse pastor, em sua cela, ficava repetindo: poderiam ser 101 convertidos em vez de 100! Se eu não me cansei depois de 5 dias e 5 noites de interrogatório da polícia, eu não tinha justificativa de estar cansado para recusar conversar com aquela pessoa que me procurou para conhecer a Cristo. Eu nunca mais a vi será que ela se perdeu para Cristo?”

Segundo o depoimento do pastor Richard Wurmbrand, essa era a angústia desse outro pastor, enquanto preso numa solitária sem luz e comendo uma fatia de pão por dia durante anos, sendo submetido a torturas com ferros em brasa e outras. Uma pessoa a menos no rebanho de Cristo era muito mais importante que seu sofrimento físico pessoal.

A exaustão, o cansaço, muitas vezes tem motivo. Outras vezes não. Seja franco consigo mesmo. Pare para pensar. Pare de gemer. Pare de reclamar.

Continua o depoimento do pastor Richard Wurmbrand:

“Na solitária subterrânea não tínhamos luz. Não se escutavam vozes. Os policiais e torturadores usavam sapatos de feltro, para não fazer barulho (…para nos torturar pelo silêncio absoluto). Estávamos enterrados vivos. No entanto, todos os dias a certa hora escutávamos batidas nas paredes. Era o sinal entre os presos que devíamos começar nossas orações para Cristo.

E nos torturavam durante anos. Outra tortura era que nos enfiavam três, quatro colheres de sal em nossas gargantas e depois nos deixavam sem água para beber. A sede era dolorosa, terrível. Fiquei 3 anos sem tomar banho ou fazer a barba. Imaginem como eu estava. Os espancamentos eram frequentes (no vídeo, o pastor tira a batina e mostra as grandes cicatrizes de furos em todo o corpo causados pelos ferros em brasa).

Havia a lavagem cerebral também. Os comunistas nos obrigavam a ficar sentados durante 17 horas por dia repetindo: comunismo é bom, comunismo é bom…cristianismo é estúpido, cristianismo é estúpido…ninguém acredita em Cristo, ninguém acredita em Cristo.

Estávamos tão cansados, desnutridos mas não podíamos nos inclinar para apoiar a cabeça, e fechar os olhos era considerado crime.

Eu já tinha esquecido como era o evangelho. Não lembrava mais das palavras da Bíblia. Mas uma paz imensa nos protegia. Era algo de maravilhoso sentir aquilo. Nós estávamos com Deus. Deus estava conosco.

Nós cristãos presos, depois de tanto sofrimento só conseguíamos sentir um grande amor por nossos torturadores. Nós os amávamos. E dizíamos isso para eles. A tal ponto que um comandante graduado dos torturadores, na minha frente parou de me espancar e me disse:

– Como você pode amar uma pessoa que te causa tanto sofrimento? Se fosse eu o torturado, te odiaria muito por isso.

E o pastor Wurmbrand continuou a falar para seu torturador sobre o amor de Deus para com todos as pessoas. Aquele oficial comunista, largou seu porrete no chão. Olhou para Wurmbrand e disse:

– Como eu posso me converter para a fé cristã?

Wurmbrand. Torturado, sujo, barba de 3 anos por fazer, desnutrido, ferido, batizou-o ali mesmo. Segundo Wurmbrand esse oficial foi depois destituído e preso por que começou a defender os cristãos contra as atrocidades comunistas daquela prisão romena. Mais um Paulo de Tarso!

De onde o pastor Wurmbrand tirou essa energia para resistir ao sofrimento e piores vilezas e ainda converter seu torturador? Não era do seu corpo gasto e doente. Outro Paulo de Tarso!

E por falar em Paulo de Tarso…

Veja o caso do apóstolo Paulo: velho, doente com dores fortes, quase cego desde a visão que teve de Cristo. E não parava de pregar, de evangelizar, de viajar meses por milhares de quilômetros a pé, em lombo de mula, em barcos precários de madeira. Paulo naufragou numa tempestade, foi roubado, mordido por cobra, perdeu-se nos caminhos, foi espancado por multidões e tentaram assassiná-lo diversas vezes.

E Paulo tinha uma energia imensa dentro de si, mesmo quando se dirigiu a Roma sabendo que iria morrer. Foi torturado e decapitado por Cristo. Evangelizava até quando preso esperando a morte. De onde aquele velhinho tirava essa energia toda? Não era do seu corpo gasto e doente.

Energia total em Deus

Ninguém está aqui dizendo que você deve passar por todas essas provações, a maioria delas muito mais dolorosas que as provações pelas quais você está passando agora. Apenas demonstramos que nós temos imensas reservas de energia que são ativadas por Deus mediante nossa fé n’Ele. Vá aos cultos, capte a energia de Deus e a vibração de teus irmãos de fé. Entregue-se para Deus. Mas não se entregue passivamente, esperando que Ele te carregue no colo e te faça um cafuné…

Deus não é esconderijo para os medrosos, preguiçosos ou os que desistiram da luta. Deus é refúgio para os valentes que precisa se recuperar de uma batalha perdida antes de voltar à luta para ganhar a guerra.

Deus espera que você dê seu grito de guerra e parta para a sua vitória! Busque ajuda de seus irmãos em Cristo. Fale com seu pastor e com seus irmãos no culto. Converse com Deus. Arme-se com energia. Levante-se e parta para a luta, irmão!

Share

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: