Evangelização pelo martírio : 70 milhões de cristãos mortos em 20 séculos


Martírio cristão

Martírio cristão

A palavra martírio tem sua origem no grego “martys”, que significa “testemunhar”. Testemunhar por Cristo. Este artigo aborda as estatísticas de martírio elaboradas pela prestigiada Universidade Gordon Conwell dos EUA, a partir de uma pesquisa que durou 30 anos para ser terminada. Leia as conclusões desse estudo.

O estudo identificou os 76 piores casos de genocídio contra cristãos, cada com mais de 100.000 mortes, sendo os últimos os massacres promovidos pelo ex-presidente de Uganda Idi Amin Dada em 1971, o holocausto do Sudão entre 1963 e 1999 e o genocídio de Ruanda em 1994.

O estudo afirma que muitos outras tentativas de genocídio contra cristãos foram evitadas por que os promotores desses genocídios ficaram preocupados com a reação da opinião pública. Por isso a grande importância que todos nós juntos: articulistas e leitores cristãos temos que dar ao trabalho de divulgação dos crimes cometidos contra cristãos.

Faça a sua parte: divulge, redistribua os artigos por email para seus amigos, publique no seu Facebook e Twitter, envie as notícias por email, promova os abaixo-assinados que podem resultar na salvação de vidas cristãs sem que você precise arriscar a sua. Basta clicar no botão “missionário eletrônico” que está no final de cada artigo e enviar para seus amigos.

O estudo sobre o martírio cristão

Segundo o estudo, o efeito do martírio nos resultados da evangelização foi grande. Claro que os cristãos não desejam procurar deliberadamente o martírio, como o fazem os muçulmanos radicais. Nosso martírio, quando ocorre, destina-se a salvar vidas e almas para a fé em Cristo e não em matar mais gente por que não são da fé cristã.

Os resultados do martírio cristão são impressionantes, por que as notícias se espalham amplamente e em muitos casos os descrentes e mesmo os perseguidores se convertem para Cristo, vendo o exemplo da fé em Cristo.

O martírio pode ser considerado o testemunho final, a completa declaração pessoal da fé em Cristo, a maior proclamação da palavra de Deus. Agora os dados:

Tabela 1: histórico do martírio cristão de 33DC a 2000DC

Agora uma tabela que mostra o grande impacto do morticínio causado pela invasão e ocupação árabe-muçulmana de um lado e por outro lado a repressão promovida pelos regimes comunistas:

Tabela 2: confissão cristã dos mártiresNa tabela 2, vemos o sofrimento mortal causado aos cristãos assírios, nestorianos e armênios que passaram vários séculos e até hoje sob o domínio muçulmano.

Mas…e quem são os responsáveis por essa carnificina, esse holocausto milenar que pelos seus números supera nossa capacidade de compreensão? Afinal são 69 milhões de mortos cristãos ao longo da história. É como se 35% da população brasileira, ou como se a população inteira de 10 países do tamanho de Portugal ou quase uma França inteira fosse exterminada. Quem são os genocidas? O estudo mostra:

Tabela 3: os perseguidores dos cristãosAqui fica provada outro exagero dos muçulmanos. Se de um lado até hoje vivem com o espírito de vingança contra as Cruzadas cristãs que duraram 200 anos e que se encerraram há 800 anos atrás, de outro lado acusam os cristãos por causa da Inquisição que realmente causou a morte de bastante gente.

No entanto, a terrível Inquisição, somada com as guerras Protestantes e ainda somada com a ocupação européia de novos continentes causou a morte de 5,5 milhões de pessoas. E os muçulmanos causaram em contrapartida 9,1 milhões de mortes de pessoas da fé cristã.

Para quem pensa que o martírio cristão é coisa do passado:

Tabela 4: os mártires cristãos de hoje

Essa tentativa de lavagem cerebral de certos radicais muçulmanos, que tentam jogar uma culpa eterna contra os cristãos por erros cometidos no passado, é totalmente desmentida pelos números dessa pesquisa.

Ao analisar essas estatísticas do estudo da Universidade Gordon Conwell, nota-se dois grandes promovedores de milhões de mortes cristãs: governos, entre os quais se destacam os governos ditos ateus (comunistas ou socialistas populares) com 31,6 milhões de vítimas e logo em seguida vêm os muçulmanos nas regiões que conquistaram após o ano 637DC com 9,1 milhões de vítimas.

Perante esses números milionários, as mortes causadas pelas Cruzadas cristãs entre os anos 1060 e 1219DC, bem como aquelas causadas na luta pela libertação dos territórios espanhóis, portugueses, franceses, húngaros, austríacos, iugoslavos, búlgaros, gregos e italianos que estavam sob o domínio do invasor muçulmano fosse ele árabe ou turco, foram números relativamente irrisórios.

Outro ponto interessante que essas estatísticas mostram é que para os cristãos a conquista da fé pela violência encerrou-se há algum tempo atrás. Basta notar como são tratados de modo pacífico os muçulmanos que vivem nos países ocidentais de raízes cristãs. Mas nos países de maioria muçulmana, a violência contra a fé cristã é arma utilizada até os dias de hoje contra nossos irmãos de fé que vivem naqueles países.

A próxima vez que você ler ou ver um vídeo de algum mulá muçulmano histérico gritando contra os crimes cometidos pelos cristãos, certamente você não dará ouvidos e buscará a paz em Cristo por que é através dessa paz que muitos estão se convertendo à fé cristã: para fugir do círculo vicioso de ódio e terror de certas ideologias no mundo atual.

Fontes e artigos para leitura complementar:
World Christian Trends, William Carey Library, David Barret & Todd Johnson
Status of Global Mission, 2010, in Context of 20th and 21st Centuries, Gordon Conwell University Center for the Study of Global Christianity
A Quinta Ferramenta, resenha sobre o livro “A História Perdida da Cristandade” de Philip Jenkins
Dhimmi: você poderá ser um
Reflexão para pastores: O Sacrifício de Messias

Share

Anúncios

12 Respostas

  1. DENÚNCIA: SÍTIO CALDEIRÃO, O ARAGUAIA DO CEARÁ – UMA HISTÓRIA QUE NINGUÉM CONHECE PORQUE JAMAIS FOI CONTADA

    “As Vítimas do Massacre do Sítio Caldeirão
    têm direito inalienável à Verdade, Memória,
    História e Justiça!” Otoniel Ajala Dourado

    O MASSACRE DELETADO DOS LIVROS DE HISTÓRIA

    No município de CRATO, interior do CEARÁ, BRASIL, houve um crime idêntico ao do “Araguaia”, foi a CHACINA praticada pelo Exército e Polícia Militar em 10.05.1937, contra a comunidade de camponeses católicos do SÍTIO DA SANTA CRUZ DO DESERTO ou SÍTIO CALDEIRÃO, cujo líder religioso era o beato “JOSÉ LOURENÇO GOMES DA SILVA”, paraibano negro de Pilões de Dentro, seguidor do padre CÍCERO ROMÃO BATISTA, encarados como “socialistas periculosos”.

    O CRIME DE LESA HUMANIDADE

    O crime iniciou-se com um bombardeio aéreo, e depois, no solo, os militares usando armas diversas, como metralhadoras, fuzis, revólveres, pistolas, facas e facões, assassinaram na “MATA DOS CAVALOS”, SERRA DO CRUZEIRO, mulheres, crianças, adolescentes, idosos, doentes e todo o ser vivo que estivesse ao alcance de suas armas, agindo como juízes e algozes. Meses após, JOSÉ GERALDO DA CRUZ, ex-prefeito de Juazeiro do Norte/CE, encontrou num local da Chapada do Araripe, 16 crânios de crianças.

    A AÇÃO CIVIL PÚBLICA PROPOSTA PELA SOS DIREITOS HUMANOS

    Como o crime praticado pelo Exército e Polícia Militar do Ceará é de LESA HUMANIDADE / GENOCÍDIO é IMPRESCRITÍVEL conforme legislação brasileira e Acordos e Convenções internacionais, a SOS DIREITOS HUMANOS, ONG com sede em Fortaleza – CE, ajuizou em 2008 uma Ação Civil Pública na Justiça Federal contra a União Federal e o Estado do Ceará, requerendo: a) que seja informada a localização da COVA COLETIVA, b) a exumação dos restos mortais, sua identificação através de DNA e enterro digno para as vítimas, c) liberação dos documentos sobre a chacina e sua inclusão na história oficial brasileira, d) indenização aos descendentes das vítimas e sobreviventes no valor de R$500 mil reais, e) outros pedidos

    A EXTINÇÃO SEM JULGAMENTO DE MÉRITO DA AÇÃO

    A Ação Civil Pública foi distribuída para o Juiz substituto da 1ª Vara Federal em Fortaleza/CE e depois, para a 16ª Vara Federal em Juazeiro do Norte/CE, e lá em 16.09.2009, extinta sem julgamento do mérito, a pedido do MPF.

    RAZÕES DO RECURSO DA SOS DIREITOS HUMANOS PERANTE O TRF5

    A SOS DIREITOS HUMANOS apelou para o Tribunal Regional da 5ª Região em Recife/PE, argumentando que: a) não há prescrição porque o massacre do SÍTIO CALDEIRÃO é um crime de LESA HUMANIDADE, b) os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO não desapareceram da Chapada do Araripe a exemplo da família do CZAR ROMANOV, que foi morta no ano de 1918 e a ossada encontrada nos anos de 1991 e 2007;

    A SOS DIREITOS HUMANOS DENUNCIA O BRASIL PERANTE A OEA

    A SOS DIREITOS HUMANOS, como os familiares das vítimas da GUERRILHA DO ARAGUAIA, denunciou no ano de 2009, o governo brasileiro na Organização dos Estados Americanos – OEA, pelo DESAPARECIMENTO FORÇADO de 1000 pessoas do SÍTIO CALDEIRÃO.

    QUEM PODE ENCONTRAR A COVA COLETIVA

    A “URCA” e a “UFC” com seu RADAR DE PENETRAÇÃO NO SOLO (GPR) podem localizar a cova coletiva, e por que não a procuram? Serão os fósseis de peixes do “GEOPARK ARARIPE” mais importantes que os restos mortais das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO?

    A COMISSÃO DA VERDADE

    A SOS DIREITOS HUMANOS busca apoio técnico para encontrar a COVA COLETIVA, e pede que o internauta divulgue a notícia em seu blog/site, bem como a envie para seus representantes no Legislativo, solicitando um pronunciamento exigindo do Governo Federal a localização da COVA COLETIVA das vítimas do SÍTIO CALDEIRÃO.

    Paz e Solidariedade,

    Dr. Otoniel Ajala Dourado
    OAB/CE 9288 – 55 85 8613.1197
    Presidente da SOS – DIREITOS HUMANOS
    Editor-Chefe da Revista SOS DIREITOS HUMANOS
    Membro da CDAA da OAB/CE
    Perito Forense Computacional
    Especialista em Psicologia Jurídica
    http://www.sosdireitoshumanos.org.br
    sosdireitoshumanos@ig.com.br
    http://twitter.com/REVISTASOSDH

  2. […] Evangelização pelo martírio : 70 milhões de cristãos mortos em 20 séculos […]

  3. […] Evangelização pelo martírio : 70 milhões de cristãos mortos em 20 séculos […]

  4. […] O outro Holocausto, leia: Evangelização pelo martírio : 70 milhões de cristãos mortos em 20 séculos […]

  5. […] O outro Holocausto, leia: Evangelização pelo martírio : 70 milhões de cristãos mortos em 20 séculos […]

  6. […] Venezuela: Anistia Internacional denuncia o que o Senado brasileiro se recusou a ver Omissão diante de ditadura cubana mancha imagem do governo brasileiro A censura de Chávez Juíza é presa após libertar inimigo de Chávez que estava em “prisão preventiva” por mais de 2 anos (!) Evangelização pelo martírio : 70 milhões de cristãos mortos em 20 séculos […]

  7. […] O outro Holocausto, leia: Evangelização pelo martírio : 70 milhões de cristãos mortos em 20 séculos […]

  8. […] O outro Holocausto, leia: Evangelização pelo martírio : 70 milhões de cristãos mortos em 20 séculos […]

  9. […] O outro Holocausto, leia: Evangelização pelo martírio : 70 milhões de cristãos mortos em 20 séculos […]

  10. […] conversão de muçulmanos – parte 1 Reflexão para Líderes Cristãos: O Sacrifício de Messias Evangelização pelo martírio : 70 milhões de cristãos mortos em 20 séculos A Quinta […]

  11. […] conversão de muçulmanos – parte 1 Reflexão para Líderes Cristãos: O Sacrifício de Messias Evangelização pelo martírio : 70 milhões de cristãos mortos em 20 séculos A Quinta […]

  12. […] Mártires cristãos […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: