Radicais muçulmanos ameaçam cristão de morte


BEKASI, Indonésia, 6 de julho de 2010 (OD) – Os cristãos continuam a enfrentar muita perseguição do muçulmanos na cidade de Bekasi, a 25 km de Jacarta. Nesta semana, penduraram um banner em frente a uma mesquita. Na faixa pendurada, a foto de um jovem cristão que usa óculos. Na foto, uma corda de forca está colocada em seu pescoço. Abaixo a ordem: “Este homem merece a pena de morte!”

O homem é Andreas Sanau, 29 anos, acusado juntamente com Henry Sutanto pela Frente de Defesa Islâmica (FPI) e organizar batismos em massa. A FPI é um grupo muçulmano conhecido por sua violência contra as minorias religiosas, principalmente cristãos.

Por anos, os extremistas muçulmanos perseguiram os cristãos, acusando a “classe” de tentar “cristianizar” a cidade. Nos primeiros meses de 2010, os grupos muçulmanos radicais interromperam cultos e impediram os cristãos de entrar em suas igrejas.

As acusações contra Sanau e Sutanto foram causados pelainiciativa da Fundação Mahanaim, uma organização cristã que ajuda os necessitados. Na última quarta-feira, 14 ônibus lotados se encontraram na casa do presidente da fundação, Henry Sutanto. Para Murhali Barda, o líder local da FPI, o cristão Henry Sutanto “deve ser morto; ele quer realizar um batismo em massa”.

A porta-voz da fundação, Marya Irawan, disse que os ônibus lotados de pessoas eram aldeões que foram até lá para participar do programa para os necessitados. A Fundação não tinha intenção de batizar ninguém.

Baderneiros voluntários muçulmanos estão se organizando

Enquanto isso, a situação está piorando, principalmente depois que a FPI decidiu colocar uma organização paramilitar à frente do esperado conflito entre os cristãos. Mais de 1.500 voluntários muçulmanos estão sendo treinados.

De acordo com Murhali Barda, líder da Frente de Defesa Islâmica, “fazemos isso porque queremos encher o coração dos cristãos de medo. Se eles se recusarem a parar o que estavam fazendo, estamos prontos para brigar”.

O fim do comunismo ateu abriu espaço para a intolerância muçulmana

A perseguição sistemática de cristãos no século 20 – por comunistas na União Soviética e na China, mas também pelos nazistas – custou muito mais vidas do que qualquer outra coisa que tenha acontecido até o momento no século 21.

Agora, entretanto, não são apenas os regimes totalitários que perseguem os cristãos, mas também moradores de Estados islâmicos, fundamentalistas fanáticos, e seitas religiosas – e com frequência simples cidadãos considerados fiéis.

Acabou a fachada de tolerância

Foi-se a era da tolerância, em que os cristãos, chamados de “Povo do Livro”, desfrutavam de um alto grau de liberdade religiosa sob a proteção de sultões muçulmanos, enquanto a Europa medieval bania judeus e muçulmanos do continente ou até mesmo os queimava vivos. Também se foi o apogeu do secularismo árabe pós 2ª Guerra Mundial, quando árabes cristãos avançaram nas hierarquias políticas.

À medida que o Islã político ficou mais forte, a agressão por parte de devotos deixou de se concentrar apenas nos regimes políticos corruptos locais, mas também e cada vez mais contra a influência ostensivamente corrupta dos cristãos ocidentais, motivo pelo qual as minorias cristãs foram consideradas responsáveis. Uma nova tendência começou, desta vez com os cristãos como vítimas.

No Iraque, por exemplo, grupos terroristas sunitas perseguem especialmente pessoas de outras religiões. O último censo do Iraque em 1987 mostrou que havia 1,4 milhão de cristãos vivendo no país. No começo da invasão norte-americana em 2003, eles eram 550 mil, e atualmente o número está está pouco abaixo dos 400 mil. Os especialistas falam num “lento genocídio”.

Fonte: Missão Portas Abertas

Anúncios

Uma resposta

  1. Gostaria de saber como anda a situação de Andreas e Henry e da igreja perseguida em Bekasi.
    Essa notícia é de 22 de julho e quase 3 meses já se passaram.
    Por favor, respondam. Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: