Assassinato de Pastor em Assam, Índia, seguido de ações suspeitas.


Nova Deli, 14 de Junho de 2010 (CDN) – No mês passado, um pastor foi assassinado e cremado no Estado de Assam, sem ser identificado e antes que sua família tomasse conhecimento de sua morte, quando viram uma fotografia de seu corpo no jornal.


O corpo do Sr. Son Englang, 35 anos, foi encontrado às margens da National Highway 37, em 20 de maio de 2010, com marcas indicativas de que suas mãos haviam sido fortemente amarradas antes de ser baleado. O pastor da vila de Karbi Anglong, apoiado pelo movimento GFA (Gospel for Asia [Evangelho para a Ásia]), supostamente foi sequestrado na manhã do dia anterior quando pedalava sua bicicleta rumo ao mercado de Bokakhat para comprar materiais de pintura para o edifício de sua igreja, quase pronto.
A polícia local levou o corpo de Son Englang para um hospital em Golaghat, onde, três dias depois, foi cremado antes de ser identificado.
“O hospital, juntamente com a polícia local, cremou o corpo “não reclamado” do Pastor Englang, dando cumprimento a uma regra do hospital de se reter um cadáver por, no máximo, três dias”, disse o Rev. Juby John, secretário da diocese de Karbi Anglong do GFA.
A notícia sobre sua morte chegou à família quatro dias após o pastor ter sido morto, quando viram uma foto de seu corpo publicada no jornal local no dia 22 de maio de 2010, reportando-o como não identificado.
O Rev. John disse à CDN que o Pastor England divulgarara o evangelho na região de Daithor por 14 anos e que “muitas pessoas vieram para Cristo por causa de seu longo trabalho de evangelização”.
Elementos anticristãos da região provavelmente observaram a destemida evangelização do Pastor Englang e a construção da igreja quase concluída, disse o Rev. John.
“O Pastor Englang ligou para mim três dias antes de seu desaparecimento”, disse o Rev. John. “Ele estava muito feliz e entusiasmado com o término da construção da igreja e disse que era como um sonho realizado para ele”.
O Pastor Englang deixa esposa, um filho de 6 meses e uma filha de 3 anos de idade.
A mídia local noticiou sua morte, além da de outros três invasores que entraram ilegalmente no Parque Nacional de Kaziranga para caçar rinocerontes e foram baleados por guardas florestais. Estranhamente, a polícia relacionou o Pastor Englang como sendo um caçador ilegal que acompanhava os outros três que foram mortos dentro do parque de fauna nativa. As investigações estão em andamento e já resultaram na prisão de um guarda florestal e de um policial local.

Share

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: