Egito: “Retiro as acusações e, em troca, vocês me concedem permissão para construir uma igreja”.


CAIRO, Egito, 08 de junho de 2010 (CDN) – Devido a sua missão, o pastor Ephraim Shehata, de 34 anos, um cristão ortodoxo cóptico, é o cristão com maior visibilidade em sua comunidade na cidade de Teleda. Quando não estava trabalhando como técnico de laboratório ou estudando direito numa faculdade local, ele ia de porta em porta entre os cristãos para encorajá-los da maneira que podia. Ele também dirigia um centro comunitário e uma clínica médica num apartamento (de dois quartos) adaptado. Seu principal objetivo, conforme dizia, era “ajudar os cristãos a permanecerem firmes em sua fé”.

O centro, hoje com cinco anos, oferecia serviços médicos básicos muito necessários para os residentes dos arredores, gratuitamente, independentemente da religião a que pertenciam. O centro também oferecia cursos de corte-costura e uma oficina para mulheres cristãs, para que pudessem ter uma renda extra. Além disso, o centro distribuía alimento gratuito para idosos e enfermos.

Na tarde de 27 de fevereiro de 2010, o Sr. Shehata e sua esposa iam de motocicleta quando um homem se interpôs diante deles, carregando um grande pedaço de madeira, forçou-os a parar. Ato contínuo, o indivíduo começou a bater na perna do Sr. Shehata com o pedaço de madeira. À medida que o Sr. Shehata esforçava-se para se levantar, esse agressor muçulmano sacou de uma pistola, apontou-a para as costas dele e puxou o gatilho. Quatro muçulmanos chegaram e começaram, então, a atirar no Sr. Shehata e em sua esposa, a Sra. Rasha Samir.

A Sra. Samir pulou sobre o corpo do Sr. Shehata, ficando de costas para ele, e começou a implorar aos seus agressores por suas vidas, mas os homens continuaram atirando. As balas voavam para todos os lados. Nesse momento, a Sra. Samir decidiu fingir-se de morta. Recostou-se sobre o corpo de seu esposo, fechou os olhos, deixou-se largar e prendeu a respiração.

“Vamos embora. Estão mortos”, disse um dos agressores e, assim, partiram.

Quando o Sr. Shehata deu entrada no hospital, os médicos não acreditavam que ele sobreviveria. Ele tinha perdido muito sangue, uma bala havia perfurado seus rins e outra ficou alojada em seu pescoço, deixando-o parcialmente paralisado.

Além disso, parte do tecido interno de seu corpo desprendeu-se da corrente sanguínea e começou a, literalmente, apodrecer dentro dele. Quando o cirurgião removeu um dos grampos que segurava o abdômen do Sr. Shehata no lugar, uma intensa pressão sobreveio da maioria dos demais grampos. Assim, os cirurgiões removeram parte do tecido estomacal, parte de seu cólon e mais de um litro do líquido infeccioso.

Milagrosamente, sua esposa estava em perfeito estado, apenas uma bala atingiu seu braço. Agora, o Sr. Shehata se recupera em casa, mas ainda apresenta muitos problemas médicos. Ele ainda não consegue andar nem pode ainda participar do julgamento de seus agressores muçulmanos. Seu rim foi partido em dois pelos tiros e uma das balas está ainda alojada em seu pescoço, paralizando parte de seus movimentos. Ele ainda não pode usar o banheiro e se alimenta apenas de líquidos. Ele não consegue mover os dedos de sua mão.

Mas o cristão Ephraim Shehata tem algo mais importante do que se queixar de seu sofrimento físico. Leiam a seguir.

Nos últimos 10 anos, O Sr. Shehata vem tentando erguer uma igreja. No Egito, construir ou mesmo reformar o prédio de uma igreja somente pode ser feito com aprovação do governo, consistindo de um processo bastante complexo. De fato, isto torna impossível a construção de um local de adoração para os cristãos. Em contrapartida, a construção de mesquitas é encorajada através de um sistema de subsídios.

“Disse às forças de segurança, através dos padres cristãos, que eu desistirei do processo se eles nos deixarem construir a igreja no terreno”, disse Shehata.

Seu julgamento tem potencial para transformar-se num embaraço internacional. Ele levanta dúvidas quanto à justiça na sociedade egípcia, um país muçulmano que se aproxima de uma eleição presidencial e que será, portanto, alvo da atenção de todo o mundo.

Share

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: