“Regime do Irã não deveria ser reconhecido”, diz ONG a Lula

Caro presidente Lula da Silva,

Sua oferta de asilo no Brasil para Sakineh Ashtiani, sentenciada à morte (pelo governo muçulmano do Irã) por ter feito sexo fora do casamento, é um passo importante para salvar a ela e seus filhos. Espero que com as muitas ações e esforços internacionais em curso no momento possamos salvar Sakineh e que ela e seus filhos possam voltar a se abraçar o mais cedo possível.

Continue lendo

Sakineh Ashtiani: “Quem não tiver pecado dentre vós, que atire a primeira pedra”

Sakineh: Quem não tiver pecado, que atire a primeira pedra

Neste momento em que o governo muçulmano do Irã condenou à morte a Sra. Sakineh Mohammadi Ashtiani, volta às manchetes o tratamento preconceituoso imposto às mulheres muçulmanas.  “A questão da mulher no islamismo é um dos assuntos mais críticos que os muçulmanos tentam esconder dos ocidentais, pois ninguém consegue imaginar que possa existir uma religião que confesse ter este tipo de tratamento para com as mulheres. Estarei mencionando o que o Alcorão e o Hadith (ensinos, palavras e atos de Maomé) mencionam sobre as mulheres no islamismo, assim como a opinião de Maomé e dos Califas.” diz o Dr. Salim Almahdy. Leia este artigo que cita muitas fontes do Corão e dos hadiths (palavras de Maomé) que servem de guia para todos os muçulmanos.
Continue lendo

Autoridades no Irã libertam pastor cristão após fiança

Oremos pela vida do pastor cristão Wilson Issavi

Oremos pela vida do pastor cristão Wilson Issavi

TEERÃ, Irã, 5 de Abril de 2010 (CDN) – Acusado de “converter muçulmanos”, o líder da igreja enfrenta julgamento – e ameaças de assassinato. Um pastor cristão assírio acusado pelo governo de “converter muçulmanos” foi libertado da prisão sob fiança, e aguarda o seu julgamento. O reverendo Wilson Issavi, de 65 anos, foi solto da prisão de Dastgard em Isfahan na última semana.
Continue lendo

Irã Prende, Intimida Cristãos no Natal

TEERÃ, 6 de janeiro de 2010 (FCNN) – uma onda de prisões atinge as igrejas domésticas cristãs durante o Natal, deixando pelo menos cinco convertidos cristãos presos em todo o norte do Irã, inclusive uma mãe cuja filha de 10 anos de idade está gravemente doente do fígado e bexiga.

Envie por email para seu amigo e divulgue no seu Facebook | Digg | Del.icio.us | Stumbleupon | Reddit | Blinklist | Twitter | Technorati | Yahoo Buzz | Newsvine

Continue lendo

Abbas Amiri e Sakineh Rahnama: reflexão.

Abbas Amiri e sua amada esposa Sakineh Rahnama: descanso em Cristo.

Abbas Amiri e sua esposa Sakineh Rahnama: descanso em Cristo.

Hoje dia 23 de novembro de 2009 completam-se um ano e três meses do assassinato de nosso irmão cristão Abbas Amiri pela polícia iraniana e o subsequente falecimento de sua esposa Sakineh Rahnama. Hoje, quando o persidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad será recebido com honras de chefe de estado pelo governo brasileiro, pedimos um momento de oração por nossos irmãos cristãos iranianos que são perseguidos, presos, surrados, torturados e mortos por que se recusam a renegar Cristo.

Envie por email para seu migo e divulgue no seu FacebookDiggDel.icio.usStumbleuponRedditBlinklistTwitterTechnoratiYahoo BuzzNewsvine

Continue lendo

Comissão da ONU condena Irã por repressão após eleição presidencial

O comitê de direitos humanos da Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas) aprovou ontem 20 de novembro de 2009 uma resolução sobre o Irã “expressa profunda preocupação com as sérias violações em curso e recorrentes dos direitos humanos” e “uma particular preocupação com a reação do governo da República Islâmica do Irã depois da eleição presidencial de 12 de junho de 2009, e a concorrente ascensão das violações dos direitos humanos”. Entre tais violações, a resolução da ONU cita “o assédio, intimidação e perseguição, inclusive por meio de prisão arbitrária, detenção e desaparecimento, de membros da oposição, jornalistas e outros representantes da mídia, blogueiros, advogados, clérigos, defensores dos direitos humanos (e) estudantes”, o que teria resultado em “numerosas mortes e ferimentos”. A resolução aponta ainda relatos de “confissões forçadas e abusos de prisioneiros, incluindo… estupros e tortura”. O presidente do Irã, Sr. Ahmadinejad, inicia sua visita ao Brasil na segunda-feira dia 23 de novembro de 2009.

Artigo completo na Folha de São Paulo, aqui.

Envie por email para seu amigo e divulgue no seu Facebook | Digg | Del.icio.us | Stumbleupon | Reddit | Blinklist | Twitter | Technorati | Yahoo Buzz | Newsvine

Continue lendo