Entrevista: Cristãos no Irã à beira da extinção?

Camille Eid: risco de desaparecimento do cristianismo no Irã

Visto que os cristãos fogem em grande número do Irã, tanto por razões políticas como religiosas, a comunidade cristã corre verdadeiro perigo de extinção, afirma o jornalista e observador das Igrejas do Oriente Médio, Camille Eid. Camille Eid é libanês e vive na Itália onde é professor do idioma árabe na prestigiada Universidade Católica de Milão e na Universidade Biccocca Milão. Ele é também presidente da Federação Árabe Fenícia que estuda a cultura árabe. Nesta entrevista, Camille Eid explica como é a vida para um cristão que vive no Irã e como e por que os cristãos persas são proibidos pelos muçulmanos de orar no idioma persa em seus cultos a Cristo.
Continue lendo

Sementes do Cristianismo na China

A realização dos Jogos Olímpicos na China desafiam-nos a fixar o olhar para além do cenário que o Governo chinês nos quer apresentar. Estamos perante um grande país com uma economia emergente e em expansão; mas também na presença de um dos maiores poluidores do mundo, com enormes assimetrias sociais e económicas, onde imperam grandes injustiças laborais e sociais, com um imenso deficit de liberdade de expressão e de religião. A escolha da data do início dos Jogos para 08-08-08 manifesta a presença, ao mais alto nível, da crença supersticiosa em datas que dão sorte.Neste artigo atrevo-me a escrever sobre o cristianismo na China a partir de leituras e conversas pessoais com alguns sacerdotes chineses. Tenho em S. José Freinademetz (1852-1908) um missionário que me inspira amor e “fraternura” com o povo chinês.
Continue lendo

Entrevista: Filho de um dos fundadores do Hamas se converte ao Cristianismo.

Mosab Hassan Youseff: Cristo é meu herói!

“Tenho um amor incondicional por Jesus Cristo. Ele é o meu herói!” O palestino Mosab Hassan Yousef, 32 anos, filho do xeque muçulmano Hassan Yousef, co-fundador do grupo terrorista muçulmano Hamas na Cisjordânia, se converteu ao Cristianismo em 2007 e atualmente mora nos Estados Unidos. Desde então, se dedicou a escrever o livro Son of Hamas (Filho do Hamas), que já está disponível no Brasil. Na obra, Mosab revela como colaborou para o serviço secreto israelense, o Shin Bet, e explica por que se converteu a Cristo. Quem pensa que foi uma conversão vazia, se engana. Mosab levou 6 (seis) anos lendo a Bíblia, relendo o Corão, para depois se converter para Cristo.

Continue lendo

Deputado afegão pede a morte de convertidos cristãos

CABUL , Afeganistão, 1 de junho de 2010 (PA) – No dia 31 de maio de 2010, um programa de televisão no Afeganistão mostrou o testemunho de afegãos (ex-muçulmanos) convertidos ao cristianismo. O vídeo inflamou a opinião pública no país e foi reprisado por todas as redes de televisão do Afeganistão.
Continue lendo

Entrevista: cada quadra em volta da sua casa é um campo missionário

Entrevista com o presidente da Juventude da Associação Regional Batista Serra dos Órgãos, Marcos Vinícius Habib Moreira. A entrevista mostra os desafios da evangelização dos jovens, como devemos nos posicionar perante os desafios no mundo de hoje e a escolha da fé cristã. E principalmente: todos somos missionários!

Continue lendo

A Demonização do Cristianismo: o bispo cristão D. Luigi Padovese

O cristão Luigi Padovese, mais um mártir

O cristão Luigi Padovese, mais um mártir

“Matei o grande Satã! Alá Akbar! (Alá é Grande)” grita o muçulmano Murat Altun, o assassino do Bispo D. Luigi Padovese. Esse é mais um resultado nefasto da contínua difamação do cristianismo em países muçulmanos. Não foi um ato de um doente mental, mas sim um assassinato ritual, com modalidades e motivações próprias do fanatismo religioso muçulmano. Essa nova tese sobre o assassinato do presidente da Conferência dos Bispos da Turquia, Dom Luigi Padovese, foi lançada nesta segunda-feira pela agência AsiaNews, do Pontifício Instituto para as Missões Estrangeiras (PIME), que insere assim o homicídio em uma visão fundamentalista da fé maometana. A reportagem é da Agência Asia News, 07-06-2010. A tradução é de Moisés Sbardelotto.
Continue lendo