Gianna Jessen: O médico que me abortou teve que assinar meu atestado de nascimento.

Essa mulher dedicada a Cristo que vocês estão vendo acima, nasceu abortada por meio do chamado “aborto por injeção salina”. Você sabe o que é o aborto por injeção salina? Nem queira saber, é terrível. Leia mais neste artigo. Mas Deus quis que Gianna sobrevivesse ao ser abortada e não só isso: ela que havia nascido com paralisia cerebral devido ao aborto, recuperou seus movimentos, é cantora e compõe musicas. Milagre? Só Deus sabe… leia mais a respeito.

Continue lendo

Anúncios

Reflexão para Líderes Cristãos: Criando filhos fora da igreja

Amor de mãe e decisões corretas.

Meu marido e eu paramos de ir à igreja depois que terminamos o Ensino Médio. Eu explorei várias religiões e agora, como adultos, estamos confortáveis com nossos sistemas de crenças pessoais e não pensamos em voltar à igreja, qualquer igreja. Eu diria que somos agnósticos. Então decidimos criar nossa filha (1 ano de idade) de um modo que fizesse senso para nós. Nós ajudaremos ela a explorar seus sentimentos sobre isso. Se ela desejar se tornar uma católica ou qualquer outra opção espiritual que apareça em sua vida, eu a apoiarei”. Este é o post em um blog, de autoria de uma jovem mãe (pela sua foto) a respeito de sua filha. Leia mais e veja por que você deve pensar bem antes de agir igual a ela.
Continue lendo

Minha mãe, meu pai, quem me criou?

Minha mãe me carregou no ventre. Mas não foi ela quem me criou. Ela foi usada por Deus para me por no mundo. Eu não sou igual à minha mãe. Eu sou eu. Sou fisicamente diferente e sempre fui diferente dela. Sempre. Ou seja, desde que Deus me criou eu já era diferente dela. Embora minha ligação com minha mãe seja muito íntima, pois no começo eu comia pela boca dela e respirava pelo seu nariz, desde o início eu fui independente dela. Desde o começo eu tive minha própria vida e meu corpo, onde habita o meu espírito. Que é diferente do dela.
Continue lendo